Vamos pintar o mundo de laranja?

 

Os dados sobre violência contra a mulher no Brasil são extremamente alarmantes e preocupantes. Aqui, uma média de 12 mulheres são assassinadas todos os dias. O Levantamento do Ligue 180, Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, divulgado pelo Ministério dos Direitos Humanos (MDH), revela que, no primeiro semestre de 2018, foram 994 homicídios. Desses, 27 caracterizavam-se como feminicídio (assassinato motivado pelo fato de a vítima ser do sexo feminino). Ocorreram 118 tentativas de homicídios e 547 tentativas de feminicídios. O relatório da Organização Mundial da Saúde, aponta que o Brasil ocupa a 7ª posição entre as nações mais violentas para as mulheres de um total de 83 países.

Para tentar diminuir esses casos e conscientizar as mulheres para denunciar o agressor, além de conscientizar os homens contra esse tipo de violência, a Organizações das Nações Unidas (ONU), lançou em 1991, a campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”. Aqui no Brasil,  ela acontece desde 2003, por meio de ações de mobilização e esclarecimento sobre o tema. A campanha iniciou-se no domingo (25), Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, e que termina em 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (CWGL), em 1991, iniciaram uma campanha com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo. Hoje, cerca de 150 países desenvolvem a campanha.

A data é uma homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, que se insurgiram contra a ditadura do presidente da República Dominicana Rafael Trujillo – ele próprio teria sido rejeitado pela bela Minerva – e acabaram covardemente espancadas até a morte em 25 de novembro de 1960. Elas ficaram conhecidas como Las Mariposas.

A campanha pelo fim da violência contra as mulheres da ONU (UNiTE) tem utilizado, nos últimos anos, a cor laranja como marca de suas atividades globais, de forma a simbolizar um futuro melhor.

Por isso, em 2018, o tema da campanha é “Pinte o Mundo de Laranja: #MeEscuteTambém”, que segue o rompante de movimentos globais como o #NenhumaAMenos (#NiUnaMenos), #MeToo e #TimesUp para trazer ao primeiro plano as vozes de mulheres e meninas que sobreviveram à violência e que estão lutando por seus direitos diariamente. Além disso, a proposta das Nações Unidas é expressar apoio às vítimas de assédio sexual e de outros tipos de abuso, muitas das quais vieram a público ao longo do ano passado para denunciar agressões e agressores.

Vamos juntas, lutar para garantir os nossos direitos. Queremos mais mulheres na política, pois só assim, iremos ter politicas públicas de qualidade e que realmente funcionam. Precisamos nos mobilizar e mostrar ao mundo que a violência contra a mulher precisa ter um basta. Não aguentamos mais espancamentos e humilhações. Vamos juntas pintar o mundo de LARANJA!

Rosangela Gomes
Coordenadora Nacional do PRB Mulher
Deputada Federal(PRB/RJ) 

 

Envie seu material para o PRB Mulher Nacional pelo e-mail mulherempauta@prbmulher10.com.br. Conte pra gente as ações que as republicanas do PRB estão realizando em sua cidade, será interessante divulgar essas atuações no portal.