Helen Assumpção, a mulher da comunicação do PRB

126

A sua perseverança, sua iniciativa e a sua força a fizeram fundamental no crescimento e no desenvolvimento da área da comunicação do Partido Republicano Brasileiro – PRB. Há 10 anos nascia a área jornalística do PRB, na qual uma mulher aceitava o desafio da sua criação: Helen Assumpção. Vem com a gente conhecer a mulher da comunicação do PRB.

PRB Mulher: Há quanto tempo você trabalha com política?

Helen: Há 19 anos quando fui convidada para compor a equipe de um deputado federal de Brasília. Ali começava minha paixão pelo que a boa política é e representa na vida de cada um de nós brasileiros.

PRB Mulher: Nós sabemos que as mulheres no mercado de trabalho são desvalorizadas. Você em algum momento se sentiu discriminada ou desvalorizada?

Helen: Dentro do PRB, jamais! Muito pelo contrário, sempre me senti apoiada em todos os sentidos e, desde que cheguei, encontrei no PRB um partido que valoriza a mulher. Em 2007, por exemplo, foi-me dada a missão de fundar a comunicação nacional do PRB. Já na gestão do presidente nacional licenciado, ministro Marcos Pereira, que sempre foi nosso parceiro, fui convidada para comandar o PRB Mulher no DF, em 2013, e tive todas as condições para que projetos fossem realizados. Ele também atendeu as demandas do PRB Mulher, como a de levar republicanas ao comando do partido nos estados, a exemplo da deputada federal Tia Eron na Bahia, e de Aline Gurgel no Amapá. Sem sobra de dúvidas, o PRB é o melhor partido para a mulher estar, principalmente porque suas lideranças trabalham para isso.

PRB Mulher: Quais foram os desafios para fundar a área de comunicação do PRB?

Helen: O partido era muito jovem e não tínhamos à disposição todos os recursos necessários para o projeto, esse era, portanto, um dos principais desafios que precisava ser vencido. Mas a todo momento, a Executiva Nacional do PRB esteve ao meu lado e, em 2007, tive o prazer de fundar a Comunicação Nacional do PRB. Colocamos no ar a primeira versão do agora portal PRB e lançamos o jornal impresso O Republicano, com distribuição nacional.

Mas posso dizer que o divisor de águas se deu na gestão do presidente nacional licenciado, ministro Marcos Pereira. A comunicação do partido deu um salto em inovação e estrutura, e hoje possui um trabalho consolidado, maduro e que além das atribuições que lhe são peculiares, conversa diretamente com os republicanos e tem sido uma ferramenta de alcance dos que ainda não conhecem o partido.

PRB Mulher: Como é liderar uma equipe tão importante dentro do PRB?

Helen: É um prazer imenso e, claro, uma grande responsabilidade. O trabalho da comunicação é mostrar o que o partido tem feito, suas defesas, sua linha de atuação, quais os próximos passos, o que pensam nossas lideranças, as mudanças de rumo, como governam, como atuam nos parlamentos, entre outros. Então nós buscamos traduzir de forma clara quem é o PRB, o que faz e o que pensa, tanto para o nosso público interno, quanto para o externo.

Já em relação à equipe que temos, posso dizer que a nossa sintonia se resume no trabalho em equipe de fato porque o meu lema é trabalho em equipe. Trabalho acreditando no potencial do outro, na contribuição que cada um pode dar ao projeto, ouvindo sugestões, dando a oportunidade e a confiança necessárias para que o outro colabore eficazmente. As pessoas precisam disso, de serem valorizadas para que elas deem o melhor de si e possam desempenhar um trabalho de excelência. Não existe a questão individual, não é a Helen quem ganha, mas toda a equipe. O PRB é formado por muitas pessoas e todas são importantes para o desenvolvimento de um bom trabalho.

PRB Mulher: Você pretende algum dia se candidatar?

Helen: Sempre trabalhei nos bastidores, batalhando para ter mais mulheres na política. O partido também precisa de pessoas que tenham este perfil, mas nada definitivo. Sou partido e sempre abracei o que é melhor para o PRB.

PRB Mulher: Qual republicana que te inspira?

Helen: Uma das republicanas que me inspira é a coordenadora nacional do PRB Mulher, deputada Rosangela Gomes. Uma mulher batalhadora que, apesar da sua história de vida tão sofrida, conseguiu encontrar forças para aliviar a dor do próximo. Um ser humano incrível. Nós precisamos de mais Rosangelas na política.

PRB Mulher: Você tem uma menina em casa. O que você tem feito para que ela cresça uma mulher forte e independente?

Helen: Minha filha tem onze anos e sempre disse a ela: “Você pode ser o que você quiser! Não aceite que as pessoas digam não aos seus sonhos.” É isso o que temos de ensinar às nossas meninas, que elas também são importantes para o desenvolvimento do Brasil. Que elas podem desempenhar papéis como protagonistas, seja nas suas comunidades ou mesmo na política. Sim, elas podem ocupar espaços de poder e de tomada de decisão.

Por Priscila Praxedes – Ascom PRB Mulher Nacional

Envie seu material para o PRB Mulher Nacional pelo e-mail mulherempauta@prbmulher10.com.br. Conte pra gente as ações que as republicanas do PRB estão realizando em sua cidade, será interessante divulgar essas atuações no portal.