A Câmara é de todas. Eleita a deputada mais jovem e a mais idosa da Casa Legislativa Federal

Brasília (DF) – Com nomes iguais, as deputadas Luiza Erundina e Luisa Canziani chegaram para mostrar que a Câmara dos Deputados, pode sim ser ocupada por mulheres de qualquer idade.

Erundina (PSOL-SP), com 83 anos, foi eleita pelo sexto mandato com mais de 176 mil votos e a Canziani (PTB-PR), com 22 anos, estreia na Casa após receber mais de 90 mil votos nas eleições 2018.

A paulista Luiza,  tem pautas focadas na defesa dos idosos e apoiadas em mudanças do perfil demográfico brasileiro. Para ela, a atual imagem do idoso sempre é atrelada a doenças aqui no Brasil e ela quer mudar essa realidade. A determinação foi suficiente para que preconceitos por causa da idade não fossem levados em consideração. Ela revelou à Rádio Agência da Câmara dos Deputados que alguns eleitores não acreditaram na reeleição dela por causa da idade. “Muitas pessoas que já votaram em mim em outras campanhas, dessa vez acharam – algumas até chegaram a se expressar – o fato de eu já ser idosa, se não falava para mim, falava para outra pessoa, que depois me falava”, afirmou ela.

Com uma pauta oposta, mas também muito necessária, a paranaense Canziani segue os passos da família e aposta na defesa da educação de qualidade. “Nós vamos continuar com essa bandeira, mas é um pouco diferente, é uma educação 4.0, educação da tecnologia da informação e da comunicação, educação da gamificação, educação para preparar os nossos filhos para profissões que ainda nem existem”, explicou.

Luiza Erundina

Com uma vida inteira dedicada à política, Luiza Erundina assumiu seu primeiro cargo público no ano de 1958, quando foi Secretária de Educação de Campina Grande, na Paraíba, seu estado de origem. Em 1971 emigra para São Paulo, perseguida pela ditadura militar.

No ano de 1980, participa da fundação do PT (Partido dos Trabalhadores) e em 1982 elege-se vereadora da cidade de São Paulo. Quatro anos depois, em 1986, é eleita deputada estadual e em 1988, elege-se prefeita da maior cidade da América Latina, São Paulo, pelo PT, sendo a primeira mulher a assumir o cargo na capital paulista. Em 1993, depois do impeachment do presidente Collor, Luiza Erundina é nomeada ministra da Secretaria da Administração Federal, no governo Itamar Franco. No ano de 1998, já no PSB (Partido Socialista Brasileiro), é eleita deputada federal por São Paulo.

 

Luisa Canziani

Aos 22 anos, Luisa é formanda em Direito pela PUC de Londrina. Já foi aprovada pela OAB e fez cursos de liderança e administração pública.

Ela teve, desde cedo, o exemplo político dentro de casa. Cresceu acompanhando o trabalho do seu pai, Alex Canziani. Se especializou e vivenciou a experiência política de outros países como China, Itália e Espanha. “Esta preparação, aliada à consciência social desenvolvida desde pequena, me deixa confiante para representar o povo paranaense e levar as bandeiras da educação e do municipalismo para a Câmara Federal. É um dever da minha geração e, por este motivo, me coloquei como candidata a deputada federal pelo PTB”, explicou.

Por Gabbriela Veras

Com informações da Rádio Agência da Câmara dos Deputados. 

Envie seu material para o PRB Mulher Nacional pelo e-mail [email protected] Conte pra gente as ações que as republicanas do PRB estão realizando em sua cidade, será interessante divulgar essas atuações no portal.